quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

Ex-prefeito de Palmeirina é condenado definitivamente pela JF, informa o MPF



Presidente do Codeam, Eudson Catão, prefeito da cidade Palmerina, PE (Foto: Reprodução / TV Globo)
Convênio foi firmado com o governo municipal no
ano de 2001 (Foto: Reprodução / TV Globo)
Ex-prefeito de Palmeirina, Severino Eudson Catão Ferreira foi condenado definitivamente pela Justiça Federal em Pernambuco por improbidade administrativa, de acordo com o Ministério Público Federal, que entrou com a ação. A assessoria de imprensa desta instituição informou que o réu terá de pagar multa de duas vezes o valor do salário que recebia no último mês do mandato como prefeito daquele município do Agreste.
O crime de improbidade foi configurado devido à falta de prestação de contas de verbas vindas do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA). O dinheiro seria para "recuperação de 12,1km de estradas vicinais e construção de três bueiros da zona rural com vistas à melhoria do transporte da produção agrícola regional", obras relacionadas ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), de acordo com documento da Justiça Federal. Este registra que o convênio foi firmado em 31 de dezembro de 2001, sob o código 0131.901.54/2001/MDA/Caixa. A ação sobre o caso, segundo a assessoria do MPF, já transitou por todas as instâncias e não cabe mais recursos. O G1 tentou contato com o advogado de defesa do ex-prefeito, mas não foi atendido.
A JFPE ainda decidiu que Eudson Catão está condenado à perda de função pública, caso esteja exercendo, a ter os direitos políticos suspensos, à proibição de contratar com os poderes públicos, a não receber benefícios e incentivos creditícios públicos, tudo por três anos, também de acordo com a assessoria de imprensa do MPF.
O processo pode ser lido no site da JFPE com o número 0000122-60.2014.4.05.8305
DO G1
.

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

Mulher desaparecida no carnaval reaparece e diz, ao marido, que foi abduzida por extraterrestres

A capixaba Ana Letícia Andreatta Fonseca que estava desaparecida desde a noite da última sexta-feira (13/02/2015) reapareceu as 19h da Quarta-Feira de Cinzas. A vítima alegou em depoimento ao delegado Antonio Napoleão Dias que foi abduzida por uma nave espacial quando voltava do trabalho.
mulher abiduzida
Ana Letícia Andreatta Fonseca
     Ana Letícia tem 26 anos, casada há 3 anos com Gustavo Fonseca. Na noite anterior ao suposto sequestro eles haviam combinado de viajar para passar o carnaval em Guarapari, balneário da Grande Vitória no estado do Espírito Santo. Ela estava com malas prontas e pegaria o marido no escritório dele localizado no bairro Enseada do Suá, em Vitória.
Depois de 4 horas de atraso e nenhum sinal telefônico ou por redes sociais, Gustavo acionou a Polícia Civil comunicando o desaparecimento. A polícia investigou o fato e achou estranho o fato do carro ter sido abandonado às margens da Rodovia ES010. Segundo Ana Letícia uma forte luz branca foi lançada no veículo e hominídeos verdes de 90 centímetros a retiraram a força do carro e a levaram para uma nave prata. Ela se emocionou ao dizer que “foi assustador. Eles me doparam e fizeram vários experimentos comigo. Estou com medo de estar grávida de um extraterrestre”.
Depois de cinco dias ela foi abandonada na mesma rodovia que houvera sido sequestrada. Como o carro estava no pátio da delegacia antissequestro ela teve que ligar para o marido pedindo para busca-la. Ainda não se tem nenhuma comprovação do ocorrido e nenhuma testemunha viu a forte luz, alem de Ana Letícia. (Site Enfu)

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Concurso na Câmara de Vereadores terá 50 vagas


camara-vereadores-plenc3a1rio
 
A Câmara de Vereadores de Caruaru abrirá, em 2015, concurso público para ampliar o quadro efetivo de servidores. Após 17 anos do primeiro concurso, realizado em 1998, pelo então presidente Leonardo Chaves, a Casa Jornalista José Carlos Florêncio, deverá abrir cerca de 50 vagas.
 
“Naquela época abrimos 60 vagas e nossa intenção agora é ter pelo menos 50 vagas para os mais variados cargos”, disse Chaves.
 
Atualmente o Legislativo Municipal conta com um quadro de funcionários com cerca de 300 pessoas, entre assessores para os vereadores e funcionários do administrativo. Com alguns salários chegando ao montante de R$ 7 mil, a abertura do concurso atende a uma recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE).
 
Das 50 vagas previstas, oito são para nível superior e 42 para nível médio. Entre as áreas que serão contempladas no nível superior destaque para as áreas de Comunicação Social (jornalista), Comunicação Social (relações Públicas), Tecnologia da Informação, Direito, Contabilidade, entre outros. Nesse caso o salário inicial chega a R$ 1, 6 mil e vale-refeição no valor de R$ 300.
 
Para as vagas de nível médio, o salário inicial é de R$ 1,2 mil, além da ajuda de custo para alimentação também de R$ 300. A previsão é que o edital seja publicado no início de março e as provas sejam realizadas até final de junho.
 
O concurso será coordenado pela Fundação Getúlio Vargas. As inscrições deverão custar R$ 60 para nível médio e R$ 80 para nível superior.

Do blog do Igor Maciel.

'Tem Xenhénhém' é eleita melhor música do Carnaval 2015

"Tem Xenhénhém", cantado por Psirico, como a música do Carnaval deste ano (Foto: Ag.News)

    Uma votação popular feita pela internet e através de entrevistas nas ruas de Salvador, o Troféu Bahia Folia elegeu a música "Tem Xenhénhém", cantado por Psirico, como a música do Carnaval deste ano. "É Tudo Nosso, Nada deles", de Igor Kannário, ficou em segundo, e "Gordinho Gostoso", de Neto LX, em terceiro.

A música, de autoria do cantor Tatau, chegou aos ouvidos do vocalista do Psirico no ano passado, logo após a banda estourar com Lepo Lepo. “Quando Tatau me mostrou, eu fiquei louco. Em dois meses, o Xenhenhém já estava entre as mais tocadas. Foi um presente que ele me deu”, disse Márcio.  

A música tem um toque de arrocha e às vezes até lembra Lepo Lepo, mas não dispensa a tradição carnavalesca, com muitos tambores e percussão. 

A premiação, realizada pela Rede Bahia desde 1994, revela a melhor música da folia, através de votação popular. Este ano, o prêmio chega à sua 22ª edição. No ano passado, Lepo Lepo, do Psirico, foi a grande vencedora.  


Veja os vencedores do Troféu Bahia Folia
1994 Olodum "Requebra"
1995 Araketu "Araketu é Bom Demais"
1996 Timbalada  "Margarida Perfumada"
1997 Daniela Mercury "Rapunzel"
1998 Timbalada "Latinha"
1999 Bom Balanço "Juliana"
2000 Chiclete com Banana "Cabelo Raspadinho"
2001 Braga Boys "Uma Bomba"
2002 Ivete Sangalo "Festa"
10ª 2003 Chiclete com Banana "Voa Voa"
11ª 2004 Daniela Mercury "Maimbê Dandá"
12ª 2005 Rapazolla "Coração"
13ª 2006 Vixe Mainha "Café com Pão"
14ª 2007 Asa de Águia "Quebra Aê"
15ª 2008 Psirico "Mulher Brasileira (Toda Boa)"
16ª 2009 Ivete Sangalo "Cadê Dalila"
17ª 2010 Parangolé "Rebolation"
18ª 2011 LevaNóiz "Liga da Justiça"
19ª 2012 Banda Eva  "Circulou"
20ª 2013 Filhos de Jorge "Ziriguidum"
21ª 2014 Psirico "Lepo Lepo"
22ª   2015          Psirico      "Tem Xenhénhém"

Selinho Não é Gaia sustenta Momo por mais um fim de semana no Recife

Do NE10
A banda de pagode pernambucana Só Na Marosidade é a atração principal da festa / Foto: divulgaçao
A banda de pagode pernambucana Só Na Marosidade é a atração principal da festa Foto: divulgaçao
 
Há quem não queira guardar a fantasia, mesmo passada a Quarta-feira de Cinzas. Para esses foliões resistentes o bloco Selinho Não É Gaia realiza mais uma edição da festa pós-carnavalesca nesta sexta-feira (20), a partir das 20h30, no Catamaran, Centro do Recife.
A banda de pagode pernambucana Só Na Marosidade, cuja letra de uma canção dá nome à festa, é a atração principal da folia. A banda aproveita a oportunidade para apresentar o novo vocalista. No setlist, além de Selinho Não É Gaia, pagodes nacionais de Thiaguinho, Turma do Pagode e Belo.

Também se apresentam a dupla Felipe e Gabriel, o cantor Rafa Mesquita e a banda Forró do Firma. O evento será no esquema open bar de cerveja. Os ingressos custam R$ 60 (individual) ou R$ 300 (mesa para quatro pessoas), à venda nas lojas Vitabrasilnet e Central  Penocarnaval, além dos sites top ingressos, recifeingressos e ticketfolia.
















quinta-feira, 19 de fevereiro de 2015

Apreensão de cerveja ‘não oficial’ chega a 1,2 mi de latinhas em Salvador

   A apreensão de latinhas de cervejas de marcas que não patrocinam o Carnaval de Salvador triplicou e chegou a 1,2 milhão de unidades.

Em vigor desde 2014, o sistema de exclusividade —baseado no modelo usado pela Fifa na Copa do Mundo— permite que apenas bebidas de patrocinadores sejam vendidas por ambulantes nos três circuitos da festa.

Neste ano, o Grupo Petrópolis, dono da Itaipava, teve exclusividade no circuito do Campo Grande e Pelourinho. Já a Brasil Kirin, da Schin, ficou com o Barra-Ondina.

Para ter a exclusividade, cada cervejaria pagou R$ 10,5 milhões para a Prefeitura de Salvador —cerca de 73% dos R$ 28,8 milhões em patrocínio arrecadados para a festa.
Nas apreensões feitas pela prefeitura, foram encontrados estoques de cerveja de marcas concorrentes em oficinas e garagens de prédios.

Cerca de 80% das apreensões são de produtos da Ambev —maior empresa de bebidas do país, que patrocinou apenas blocos e camarotes no Carnaval da capital baiana.
Cerveja apreendida
Caixas de cerveja apreendidas em Salvador (Foto: Mauro Zaniboni/Secom)

“Eles [a Ambev] tiveram uma postura agressiva para tentar enfrentar o nosso modelo [de exclusividade]”, diz o secretário municipal de Urbanismo, Sílvio Pinheiro. “Tentaram entrar de forma clandestina nos circuitos.”

Oficialmente, as duas principais cervejarias que patrocinaram o Carnaval não falam em números da festa.
 
Mas a Folha apurou que elas venderam 25 milhões de latinhas —aumento médio de 10% em relação a 2014.

Procurada, a Ambev informou que “respeita as determinações da prefeitura quanto à comercialização de produtos em áreas não autorizadas” e que “treina seus funcionários e parceiros para seguir as normas pré-estabelecidas”.

Afirmou ainda que “os pontos de venda fixos situados dentro dos circuitos, como bares e restaurantes, são liberados para vender os produtos da companhia” e que “esses pontos de venda seguem regras específicas, como horário determinado para abastecimento, e não são autorizados a realizar vendas no atacado.”

Os produtos confiscados serão liberados mediante uma multa de R$ 1 por latinha, paga pelo dono da mercadoria apreendida.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Termina um festival e outro já é anunciado em Garanhuns.


     
      Depois do Garanhuns Jazz Festival, outro evento de grande porte já está próximo de acontecer na cidade. A segunda edição do Viva Dominguinhos que começa 30 de abril e segue nos dia 1 e 2 de maio.  

      Grandes nomes já estão confirmados, Flávio José, Alcymar Monteiro, Santana, Dorgival Dantas, Geraldinho Lins, Petrúcio Amorim,  Waldonys, entre outros.