sábado, 25 de abril de 2015

Polícia detalha prisão de quadrilha especializada em fraudar concursos públicos


Investigações mostraram que a quadrilha possuía um braço intelectual e um armado / Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Investigações mostraram que a quadrilha possuía um braço intelectual e um armado

Foto: Polícia Civil/ Divulgação

Uma quadrilha suspeita de fraudar concursos públicos em Ipojuca, na Região Metropolitana do Recife, foi desarticulada pela Polícia Civil, nessa quinta-feira (16). O grupo teria fraudado um concurso para agentes de trânsito e transportes de Ipojuca, mas outras provas estão sendo investigadas. Segundo as investigações, o homem que liderava a quadrilha era Anderson Lima Ribeiro, servidor do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) que foi assassinado a tiros na última terça-feira, na Avenida Pan Nordestina, em Olinda.

O concurso da Autarquia Municipal de Trânsito e Transporte do Ipojuca (AMTTRANS) foi realizado em 2014 pela Conupe, a comissão de concursos da Universidade de Pernambuco (UPE). "A suspeita surgiu quando foi verificado que os 19 primeiros colocados só erraram uma questão, a mesma pergunta, assinalando a mesma alternativa. Isso chamou a atenção", explicou a delegada da Decaspe, Patrícia Domingos. Dos aprovados, três são considerados analfabetos funcionais.

A vaga era comprada por R$ 20 mil, sendo R$ 2 mil antes da prova, o que garantia as respostas e a aprovação na segunda etapa do concurso, e o restante após tomar posse. Os agentes teriam que fazer empréstimos consignados no valor de R$ 18 mil para pagar aos fraudadores. A Prefeitura de Ipojuca informou que o concurso foi suspenso.

De acordo com a polícia, guardas particulares e dos municípios de Itapissuma e Recife faziam parte da quadrilha, que possuía um braço intelectual e um armado. O braço intelectual fazia as provas e saía mais cedo, passando o gabarito por um ponto eletrônico no ouvido dos candidatos. O responsável por praticar atos de violência era o eletricista Bruno Henrique de Senna, morador do bairro do Ibura, Zona Sul do Recife. Durante o curso de formação dos agentes de trânsito, os aprovados eram ameaçados pelo criminoso.

O comando do grupo era feito por Márcio Manoel Soares Gomes, preso na operação, e Anderson Lima Ribeiro, assassinado em Olinda. O segundo era responsável pelo elo da quadrilha com um outro grupo criminoso de fora do Estado. Anderson, que era técnico judiciário e ex-guarda municipal do Recife, também era responsável por repassar as respostas aos beneficiários do esquema através de ponto eletrônico. A morte dele está sendo investigada e ainda não é possível afirmar se existe relação entre os crimes.

NE 10.

sexta-feira, 24 de abril de 2015

Listagem - Vias que receberão pavimentação e drenagem em Garanhuns (Aloísio Pinto e Boa Vista)‏.


Assalto em velório, tráfico e vandalismo no Cemitério do Pacheco

Vandalismo e insegurança assustam funcionários e frequentadores do cemitério / Fotos: Mariana Dantas/NE10
Vandalismo e insegurança assustam funcionários e frequentadores do cemitério Fotos: Mariana Dantas/NE10

    A ousadia dos criminosos ultrapassou os muros do Cemitério de Tejipió, mais conhecido como do Pacheco, na área limite entre Recife e Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife. Cerca de 40 pessoas participavam de um velório quando foram surpreendidas por dois homens armados. Aos gritos e com a arma em punho, os bandidos ordenaram que todos entregassem seus pertences, entre bolsas, carteiras e celulares. Era início da tarde, por volta das 14h do último dia 1º de abril, momento em que todos davam início a uma oração para o ente falecido.

“Foi desesperador. Os bandidos não respeitaram nem a dor de quem foi ali sepultar um familiar. Eles assaltaram e saíram correndo. A polícia só chegou uma hora depois e não conseguiu prender ninguém. Com medo, desisti de acompanhar o corpo do meu sogro da sala do velório até a quadra onde foi sepultado”, afirma dona de casa Ana Claudia Lima, 42 anos. Ela conta que o seu sogro morava há mais de 40 anos em Caramagibe, mas não havia vaga no cemitério público. “Tentamos enterrá-lo em outros cemitérios do Grande Recife, mas o único que tinha vaga era o do Pacheco. O local é de difícil acesso e parece abandonado. Espero nunca mais voltar lá”, disse Ana Claudia, que após sair do cemitério registrou Boletim de Ocorrência (B.O) na internet, no site da Secretaria de Defesa Social.

Localizado no Alto do Morro do Pacheco, o cemitério fica em uma rua sem saída (Rua Alto do São Pedro, s/n°), ao lado de um terreno baldio com vegetação alta, que facilita a entrada de invasores. Apesar do endereço constar como Jaboatão, a administração é de responsabilidade da Prefeitura do Recife, através da Empresa de Limpeza Manutenção Urbana do Recife (Emlurb). A reportagem visitou o local na última quinta-feira (16) e pôde constatar que apesar de estar em funcionamento, onde são realizados de quatro a seis sepultamentos ao dia, o cemitério parece esquecido pelo poder público.

Além da vegetação alta (que prejudica a visibilidade dos túmulos e facilita a ação de vândalos), o cemitério possui vários jazigos quebrados, com restos mortais à mostra, cacos de vidro e garrafas de cerveja pelo chão. “São os traficantes que sujam. Eles chegam quando escurece para consumir drogas e traficar. Ficam ‘doidos’ e quebram tudo. Não respeitam nem os mortos. Todo dia é isso”, afirma uma moradora da área há mais de 30 anos, que preferiu não se identificar com medo de represália.


Imagens do Cemitério do Pacheco


Crédito: Mariana Dantas/NE10


Crédito: Mariana Dantas/NE10

Imagens do Cemitério do Pacheco


Crédito: Mariana Dantas/NE10


Crédito: Mariana Dantas/NE10

Imagens do Cemitério do Pacheco


Crédito: Mariana Dantas/NE10

Imagens do Cemitério do Pacheco



Crédito: Mariana Dantas/NE10

Imagens do Cemitério do Pacheco


Crédito: Mariana Dantas/NE10

Imagens do Cemitério do Pacheco


Crédito: Mariana Dantas/NE10

Segundo a moradora, os traficantes costumam chegar ao local após as 18h e não encontram dificuldade para pular o muro. O cemitério, que possui cerca de três mil covas, é vigiado apenas por um vigilante durante o dia e dois à noite. “Quando os traficantes chegam, os vigilantes se trancam na sala da administração. Sentem medo, assim como todos nós que moramos e frequentamos o cemitério”, desabafa. Em relação aos assaltos a velórios, ela disse que são praticados por criminosos de outras comunidades. “Os traficantes são daqui do Pacheco, mas quem comete os assaltos são gangues rivais das comunidades próximas como Pantanal e Dois Carneiros”, explica. Antes do dia 1º de abril, o último assalto teria ocorrido em dezembro do ano passado.

O administrador do local, Carlos Barbosa, reconheceu que o cemitério é inseguro para funcionários e visitantes, no entanto, preferiu não comentar a ação de traficantes no local. O horário de funcionamento é das 8h às 17h, mas Carlos Barbosa só autoriza sepultamentos até as 16h para liberar os funcionários antes de escurecer. Sobre o mato alto, Carlos explicou que a capinação é realizada por uma equipe da Emlurb e que deve ser realizada nesta semana. “Choveu muito nos últimos dias, por isso o mato cresceu tanto”, justificou.

Carlos Barbosa preferiu não comentar sobre a ação de traficantes no local Carlos Barbosa preferiu não comentar sobre a ação de traficantes no local
Em relação aos túmulos quebrados, o administrador explicou que compete à Emlurb a manutenção e limpeza das áreas comuns, mas os túmulos e jazigos são de responsabilidade das famílias. “Procuramos avisar para as famílias sobre a situação, mas muitos telefones de contato deixados no cadastro não funcionam”.

POLÍCIA – De acordo com a Polícia Militar, a segurança na área interna do Cemitério do Pacheco é de responsabilidade da Prefeitura do Recife e a polícia só pode inspecionar o local quando acionada ou para verificação de denúncia. Já a segurança na comunidade do Pacheco e área vizinhas é de responsabilidade do 6º Batalhão da PM.

O efetivo conta com uma viatura do Patrulha do Bairro, que segundo a PM realiza rondas durante 24h, três motos, além de uma viatura do Grupo de Apoio Tático Itinerante (GATI). “Estamos cientes do tráfico no local e a nossa equipe de investigação está trabalhando nesse sentido”, afirma o tenente Hugo, um dos responsáveis pela segurança na área.

Mato prejudica a visibilidade dos túmulos e facilita a ação de vândalos Mato prejudica a visibilidade dos túmulos e facilita a ação de vândalos
Segundo o tenente, os traficantes que atuam no local contam com o apoio de “olheiros” que dificultam a ação da PM, principalmente para flagrantes.  “Como o cemitério está em uma parte alta, eles (olheiros) conseguem avistar os policiais de longe. É por isso que iniciamos uma operação de investigação”, explicou. Outra dificuldade apontada pelo policial é a recusa de moradores e funcionários do cemitério em fornecer informações. “A população é intimidade pelos traficantes e prefere não falar. A polícia vem trabalhando para convencer sobre a garantia do anonimato e da importância de colaborar com a polícia, mas é difícil”, disse.

Para ajudar nos flagrantes, o 6º Batalhão da PM disponibiliza aos moradores os telefones dos policiais das viaturas que realizam ronda na área, são eles: (81) 8494.3245 / 8494. 3246 / 8494.3250 e 8494.3036. Já o telefone da sede do 6º Batalhão é (81) 3183.1650. Denúncias também podem ser feitas através do 190.


DO NE 10.

















quarta-feira, 22 de abril de 2015

PRF: acidentes diminuem, mas mortes aumentam no feriado de Tiradentes

Vinte e nove acidentes a menos e uma morte a mais foram registrados pela PRF / Foto: Divulgação / PRF
Vinte e nove acidentes a menos e uma morte a mais foram registrados pela PRF
Foto: Divulgação / PRF
    A Operação Tiradentes, realizada pela Polícia Rodoviária Federal nas BRs do perímetro pernabucano, registrou uma queda no número de acidentes ocorridos no feriado deste ano em relação a 2014. O número de mortes, porém, subiu. 
A ação ocorreu entre os dias 17 e 21 de abril e registrou 74 acidentes. No ano anterior, o número de acidentes foi de 103. O número de feridos, que em 2014 foi de 48, diminuiu para 42. O número de mortes, porém, passou de 1 para 2 pessoas. 
Nos cinco dias de operação, 3.820 pessoas e 3.601 veículos foram fiscalizados, resultando em 950 autuações. Dessas, 59 doram por ultrapassagem em local proibido. Além disso, 478 carros foram flagrados pelos radares da PRF por excesso de velocidade.
ÓBITOS - O primeiro acidente com morte ocorreu na segunda-feira (20), no km 60 da BR-101, no bairro da Guabiraba, Zona Norte do Recife. Um motociclista se enroscou em uma linha com cerol e não resistiu aos ferimentos. Já na terça-feira (21), outro acidente ocorreu na BR-306, em Araripina, Sertão do Estado: um carro colidiu com outro automóvel e capotou. A vítima, que estava no banco do passageiro, tinha 28 anos e morreu na hora. O motorista do veículo foi socorrido para o Hospital Santa Maria de Araripina.
BAFÔMETRO - Durante o feriado, 1.045 testes de bafômetro foram realizados, 34 pessoas foram autuadas e 4 motoristas foram presos por dirigir sob o efeito de álcool. A prisão ocorre quando o índice do bafômetro marcar mais de 0,33 mg/l. Todos os quatro motoristas foram encaminhados para delegacias da Polícia Civil.
COMBATE AO CRIME - Além dos assuntos relacionados ao trânsito, a PRF também realizou ações de combate ao crime nas BRs. A prisão de três suspeitos de uma quadrilha que clonava motocicletas na Mata Sul do Estado e a apreensão de uma arma de calibre .38, com treze munições, em um carro de luxo na BR-104, no Agreste, foram os destaques da Polícia Rodoviária. 

DO NE 10.

Em PE, conta de luz ficará 11,19% mais cara nas residências

Segundo a Aneel, o reajuste foi cauculado com base na variação de custos que a Celpe teve no ano / Foto: Divulgação
Segundo a Aneel, o reajuste foi cauculado com base na variação de custos que a Celpe teve no ano
Foto: Divulgação
  Os consumidores residenciais da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) pagarão 11,19% a mais na conta de luz. O reajuste tarifário foi aprovado nesta quarta-feira (22), em reunião da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), realizada em Brasília.
O efeito médio do reajuste será de 11,25% para todos os pernambucanos. Se para o consumidor residencial o aumento será de 11,19%, para grandes indústrias será de 16,74%. Já as médias indústrias terão redução de 0,21%.
Os novos valores entram em vigor a partir do próximo dia 29 para 3,4 milhões de unidades consumidoras localizadas em 185 municípios do Estado. Este é o terceiro aumento da tarifa neste ano.

Segundo a Aneel, o reajuste foi cauculado com base na variação de custos que a Celpe teve no ano. O cálculo inclui custos de distribuições, energia comprada, encargos de transmissão e encargos setoriais.

DO NE 10.

terça-feira, 21 de abril de 2015

Morre o ex-deputado Pedro Eugênio


pedro
    O Partido dos Trabalhadores (PT) acaba de perder mais um grande nome. Faleceu há pouco mais de uma hora o ex-deputado federal pernambucano Pedro Eugênio, de 66 anos. A informação foi confirmada pelo vice-presidente do PT em Pernambuco, Bruno Ribeiro. O político estava internado há três meses no Hospital São José – Beneficência Portuguesa, em São Paulo, devido a complicações cardíacas. Na semana passada voltou para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) e não resistiu.
“Não conseguimos nem nos recuperar da perda de Manoel (deputado estadual petista Manoel Santos, que morreu no último dia 19) e recebemos agora esta notícia. Para mim é uma perda política e pessoal”, destacou Bruno, que esteve há vinte dias com Pedro, que, mesmo no hospital, celebrava a chegada da primeira neta.
pedro3
Os problemas cardíacos de Pedro Eugênio começaram há quatro anos. Durante uma reunião na sede da Amupe, ele passou mal e precisou ser socorrido às pressas. Exames apontaram que ele tinha um aneurisma no coração. O político passou por uma cirurgia e conseguiu se recuperar bem. Porém, há três meses, depois de passar por exames, identificou novas complicações.
Nome forte do partido, Pedro Eugênio não conseguiu se reeleger deputado federal na última campanha, depois de três mandatos.
Do NE 10.

sexta-feira, 17 de abril de 2015

CONCURSO DE GARANHUNS: IAUPE divulga lista de Aprovados e Convocados para Avaliação de Títulos



    O IAUPE divulgou nesta quinta-feira, dia 16, alista dos candidatos aprovados e convocados no Concurso da Prefeitura de Garanhuns, para apresentação comprobatória para avaliação de títulos para os cargos de Procurador; Professor II (Artes, Ciências, Educação Física, Geografia, História, Língua Inglesa, Língua Portuguesa e Matemática); Professor I e Professor I – Brailista.

Os aprovados devem enviar a documentação constante no subitem 6.1 do Edital do Concurso, até o próximo dia 20 de abril de 2015, para a Comissão de Concurso do IAUPE, localizada na Rua Dr. Carlos Chagas, Nº 136, Térreo, Sala 04, Bairro de Santo Amaro, Recife-PE, CEP 50.100.080, no período estabelecido no Anexo IV, via Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT), por SEDEX – Encomenda Expressa o por Encomenda com Aviso de Recebimento, endereçados.

Os recursos referentes à avaliação da prova de títulos serão admitidos no período de 2 a 4 de maio. O resultado final do Concurso para todos os cargos, com exceção de Guarda Municipal (que deve acontecer apenas no próximo dia 11 de setembro de 2015), será divulgado no próximo dia 8 de maio de 2015.

CLIQUE NA LISTA ABAIXO E CONFIRA O SEU RESULTADO:
Convocação para Apresentação da Documentação Comprobatória para Avaliação de Títulos

Em Carlos Eugênio